Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Confesso que não estava à espera desta renovação.

Num dos meus últimos artigos, apesar das observações negativas acerca da gestão desportiva desta temporada, salientei que seria de enaltecer, caso Jorge Jesus quisesse permanecer em Alvalade. Assim, enalteço o facto de Jorge Jesus demonstrar querer fazer história no Sporting, tal como fez no Benfica.

Seria fácil Jorge Jesus aceitar um qualquer convite, pois não lhe faltariam argumentos para explicar porque não teria condições para continuar em Alvalade (tal como expliquei no artigo).

 

No entanto, Jorge Jesus renovou contrato, porque tem as garantias que terá ainda mais poderes, e que muitos dos erros que foram cometidos esta temporada não se irão repetir.

 

Apesar de Bruno de Carvalho ter afirmado que o Sporting está de saúde financeira, a verdade, é que a realidade choca de frente com o discurso.

Em Janeiro, Montero (que nos deu 8 pontos saindo do banco) foi vendido por 7 milhões, e não tinhamos dinheiro para pagar à Doyen. Isto, numa época em que se falhou o apuramento para a champions, se andou a desperdiçar pontos e dinheiro na Liga Europa com os "Skenderbeus", e que se aumentaram os custos salariais para o dobro.

Actualmente, os prémios da Liga dos Campeões estão penhorados por causa da doyen.

sem nome.png

 

E uma das condições para Jorge Jesus renovar, é que jogadores como Slimani ou João Mário só saem pela cláusula de rescisão.

 

Não sei até que ponto não se estará a preparar mais um "tudo ou nada", tal como se fez esta temporada, ao abdicar da Liga Europa e da Taça da Liga, só para manter os jogadores frescos para o campeonato.

Não me parece que um projecto a médio\longo prazo tenha garantias de sucesso, ao terem sempre o discurso de que "o campeonato é que é a prioridade".

Para já, porque há a possibilidade de não vencer o título. Nessas circunstâncias, uma boa prova europeia, serve para valorizar jogadores, a equipa e o clube. Não vencer pelo menos uma Taça da Liga sabe sempre a pouco, independentemente do futebol praticado nas últimas jornadas do campeonato.

 

Assim, parece-me que mais uma vez, teremos um "tudo ou nada". Por um lado, Jorge Jesus quer sair do Sporting como campeão; e do outro, Bruno de Carvalho precisa de resultados imediatos, pois as eleições estão cada vez mais próximas.

 

Dai não nos podermos surpreender com a alegada "saúde financeira", pois provavelmente, se algum jogador sair, será apenas pela cláusula, independentemente do dinheiro poder fazer falta no imediato.

Como sempre se tem feito, os problemas vão sendo empurrados com a barriga.

 

A própria contratação do Jorge Jesus foi uma fuga para a frente, como devem estar recordados. A maioria dos adeptos estava com Marco Silva, e Bruno de Carvalho teve a sorte de Luís Filipe Vieira não querer renovar com Jorge Jesus. A continuidade de Bruno de Carvalho estava assim assegurada por mais uns tempos.

 

Jorge Jesus não tem dificuldade em arranjar um clube para treinar.

 

E Bruno de Carvalho? Terá facilidade em conseguir vida fora do Sporting? Será do acaso que ele tem uma comunicação muito virada para o que os adeptos pensam?

Se dúvidas houvessem, elas ficaram dissipadas na histórica Assembleia-Geral de 27 de Setembro de 2015, quando este afirmou:

 

"Agora, não me deixem cair... Porque eu caio de facto! Porque aquilo que o vosso presidente fez, foi destruir por completo, qualquer possibilidade de trabalho em Portugal. E por causa do Sporting. E por defender o Sporting. E por lutar pelo Sporting... E o presidente do Sporting, é pai, tem duas filhas... tem que sustentar a sua família... E aquilo que eu fiz foi pôr o Sporting em primeiro lugar..."

 

Bruno de Carvalho está nas mãos de Jorge Jesus. Jorge Jesus está preocupado em pôr a equipa a funcionar, mas não estará preocupado com a gestão do clube a nível financeiro, patrimonial, etc.

Essa preocupação deverá estar em Bruno de Carvalho. Mas, o actual presidente-candidato, estará certamente mais preocupado em manter os 10.000€ mensais. Os problemas... bem, como sempre, empurram-se com a barriga. Tal como se fez com a Doyen, com o Marco Silva, com as VMOCS, com a Somague, entre outras polémicas e processos em tribunal.

 

Independentemente do treinador ser o Jesus, o Guardiola ou o Mourinho, espero que haja a coragem de surgir um candidato que possa desmascarar cara a cara os verdadeiros intentos de Bruno de Carvalho.

 

Pois se Jorge Jesus tem o clube na mão, ao menos que tenhamos na presidência quem tenha currículo, e que nos saiba representar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

De comentador desportivo a 20.05.2016 às 23:34

Se o blog fosse meu respondia de outra forma. Como não é, vou tentar não passar muito do limite.


Ele está a falar de cor, é o que o pai lhe diz todos os dias, e tem razão no que lhe diz. Precisa de levar na tromba,como levaram os outros parasitas da PSP, só se perdem as que caem no chão, passa-lhe num instante a vontade de vir para aqui falar de cor.

Não é novidade o comportamento desta gente rasteira, imbecil, e animalizada.
Bem sabemos que a intimidação, a ameaça, a calúnia, foram algumas das tacticas utilizadas pelo gang.

Esta canzoada, sem carácter, nem valores,estão na categoria de lixo humano, são a fotocópia do cabecilha.
Estes porcos, sem carácter, andam agora em matilha, desculpem em vara, a dizer para os sócios não falarem, não criticarem, só dizerem bem de quem assaltou o clube, quando eles andaram e andam a ameaçar quem lhes apetece.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D