Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Não acha estranho que o Sporting pague um milhão e trezentos mil euros de comissão a um empresário para se contratar um jogador que estava livre para assinar e sendo certo que o empresário só se tornou formalmente empresário após o negócio ter sido efectuado com o jogador?

14034805_316761278658108_8646157228836614946_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

De Adolf Hitler a 06.09.2016 às 11:11

O Fuhrer de Alvalade:
Abril de 1918 - A Alemanha completa a sua conquista dos territórios Russos após assinada a Paz de Brest-Litovsk, e aproxima-se a passos largos de Paris. É um apogeu do poderio Alemão, daí em diante, uma série de derrotas e humilhações levariam o país a mergulhar num período negro, que levaria à ascenção de um ditador sanguinário de seu nome Adolf Hitler.
Abril de 2002 - O Sporting sagra-se campeão nacional pela 18ª vez na sua História, a 2ª vez em 3 anos. Nesses mesmos 3 anos venceu 2 campeonatos nacionais, 1 Taça de Portugal (e outras 2 finais) e foi o vencedor de 2 Supertaças. Era o apogeu do clube de Alvalade, depois de quase 2 décadas sem títulos da liga. Daí em diante, uma série de derrotas e humilhações levariam o clube a mergulhar num período negro, que levaria à ascenção de um ditador lunático de seu nome, Bruno de Carvalho.
As semelhanças entre estes dois líderes não acaba aqui, senão vejamos:
Anos antes de chegar ao poder, Hitler teve uma tentativa falhada. O famoso Putsch da Cervejaria. Em 1923, Hitler (que já possuía uma base de apoio relevante dentro do partido e em várias zonas da Alemanha) decide tomar o poder. No entanto o seu golpe, sendo as razões principais, a falta de apoio dos membros mais velhos e experientes dos partidos da direita (apesar de ter o apoio dos jovens mais fanáticos e mais violentos) que não acreditavam na sua retórica de luta contra tudo e contra todos. Outra razão importante foi que, na altura a Alemanha estava mal, mas ainda mantinha um nível minimo de sustentabilidade, e havia um sentimento que as coisas estavam a melhorar aos poucos.
Anos antes de chegar ao poder, Bruno teve uma tentativa falhada. As famosas eleições de 2011. Bruno (que já possuía uma base de apoio relevante junto aos adeptos) decide tomar o poder. No entanto a sua candidatura falha, sendo as razões principais, a falta de apoio dos sócios mais velhos e experientes (apesar de ter o apoio dos jovens mais fanáticos e mais violentos) que não acreditavam na sua retórica de luta contra tudo e contra todos. Outra razão importante foi que, na altura o Sporting estava mal, mas ainda mantinha um nível minimo de sustentabilidade, e havia um sentimento que as coisas estavam a melhorar aos poucos.
Mas tudo mudou anos mais tarde:
No caso de Hitler foi a crise de 1929 que destruiu o que restava da economia alemã e do orgulho (já ferido dos alemães), e obrigou a população a enveredar por uma opção nada convencional, com um discurso absolutamente diferente dos políticos até então, e com esperança num futuro melhor.
No caso de Bruno, foi a crise de 2012-2013, que colocou o Sporting num, nunca antes visto, 7º lugar, que destruiu o orgulho (já ferido dos sportinguistas), e obrigou os sócios a enveredar por uma opção nada convencional, com um discurso absolutamente diferente dos dirigentes até então, e com esperança num futuro melhor.
A partir daí deu-se uma grande mudança graças a esses líderes:
A Alemanha, recusou-se a pagar as dividas que tinha para com os aliados no seguimento da Primeira Guerra Mundial. Além disso passou a ter uma politica isolacionista, saíndo de várias Organizações Internacionais, declarando que o resto do mundo estava contra eles, e que era preciso destruir os oponentes externos (liberais e comunistas) bem como os oponentes internos (judeus, intelectuais e dissidentes). Para isto, Hitler utilizou a sua imagem como salvador da Pátria germânica, tornando-se a personificação do ideal ariano, o chefe supremo a quem todos os alemães deveriam venerar. Todos os que pensassem diferente tinham de ser identificados, capturados e eliminados rapidamente. O contraditório não poderia existir, era preciso calar a qualquer custo, quem pensasse por si próprio e fosse contra o líder. Para alcançar isto, Hitler criou uma vasta rede de bufos e informadores, bem como promoveu uma série de fanáticos para espalhar mentiras que o fizessem parecer um herói nacional.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D