Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Confesso que não estava à espera desta renovação.

Num dos meus últimos artigos, apesar das observações negativas acerca da gestão desportiva desta temporada, salientei que seria de enaltecer, caso Jorge Jesus quisesse permanecer em Alvalade. Assim, enalteço o facto de Jorge Jesus demonstrar querer fazer história no Sporting, tal como fez no Benfica.

Seria fácil Jorge Jesus aceitar um qualquer convite, pois não lhe faltariam argumentos para explicar porque não teria condições para continuar em Alvalade (tal como expliquei no artigo).

 

No entanto, Jorge Jesus renovou contrato, porque tem as garantias que terá ainda mais poderes, e que muitos dos erros que foram cometidos esta temporada não se irão repetir.

 

Apesar de Bruno de Carvalho ter afirmado que o Sporting está de saúde financeira, a verdade, é que a realidade choca de frente com o discurso.

Em Janeiro, Montero (que nos deu 8 pontos saindo do banco) foi vendido por 7 milhões, e não tinhamos dinheiro para pagar à Doyen. Isto, numa época em que se falhou o apuramento para a champions, se andou a desperdiçar pontos e dinheiro na Liga Europa com os "Skenderbeus", e que se aumentaram os custos salariais para o dobro.

Actualmente, os prémios da Liga dos Campeões estão penhorados por causa da doyen.

sem nome.png

 

E uma das condições para Jorge Jesus renovar, é que jogadores como Slimani ou João Mário só saem pela cláusula de rescisão.

 

Não sei até que ponto não se estará a preparar mais um "tudo ou nada", tal como se fez esta temporada, ao abdicar da Liga Europa e da Taça da Liga, só para manter os jogadores frescos para o campeonato.

Não me parece que um projecto a médio\longo prazo tenha garantias de sucesso, ao terem sempre o discurso de que "o campeonato é que é a prioridade".

Para já, porque há a possibilidade de não vencer o título. Nessas circunstâncias, uma boa prova europeia, serve para valorizar jogadores, a equipa e o clube. Não vencer pelo menos uma Taça da Liga sabe sempre a pouco, independentemente do futebol praticado nas últimas jornadas do campeonato.

 

Assim, parece-me que mais uma vez, teremos um "tudo ou nada". Por um lado, Jorge Jesus quer sair do Sporting como campeão; e do outro, Bruno de Carvalho precisa de resultados imediatos, pois as eleições estão cada vez mais próximas.

 

Dai não nos podermos surpreender com a alegada "saúde financeira", pois provavelmente, se algum jogador sair, será apenas pela cláusula, independentemente do dinheiro poder fazer falta no imediato.

Como sempre se tem feito, os problemas vão sendo empurrados com a barriga.

 

A própria contratação do Jorge Jesus foi uma fuga para a frente, como devem estar recordados. A maioria dos adeptos estava com Marco Silva, e Bruno de Carvalho teve a sorte de Luís Filipe Vieira não querer renovar com Jorge Jesus. A continuidade de Bruno de Carvalho estava assim assegurada por mais uns tempos.

 

Jorge Jesus não tem dificuldade em arranjar um clube para treinar.

 

E Bruno de Carvalho? Terá facilidade em conseguir vida fora do Sporting? Será do acaso que ele tem uma comunicação muito virada para o que os adeptos pensam?

Se dúvidas houvessem, elas ficaram dissipadas na histórica Assembleia-Geral de 27 de Setembro de 2015, quando este afirmou:

 

"Agora, não me deixem cair... Porque eu caio de facto! Porque aquilo que o vosso presidente fez, foi destruir por completo, qualquer possibilidade de trabalho em Portugal. E por causa do Sporting. E por defender o Sporting. E por lutar pelo Sporting... E o presidente do Sporting, é pai, tem duas filhas... tem que sustentar a sua família... E aquilo que eu fiz foi pôr o Sporting em primeiro lugar..."

 

Bruno de Carvalho está nas mãos de Jorge Jesus. Jorge Jesus está preocupado em pôr a equipa a funcionar, mas não estará preocupado com a gestão do clube a nível financeiro, patrimonial, etc.

Essa preocupação deverá estar em Bruno de Carvalho. Mas, o actual presidente-candidato, estará certamente mais preocupado em manter os 10.000€ mensais. Os problemas... bem, como sempre, empurram-se com a barriga. Tal como se fez com a Doyen, com o Marco Silva, com as VMOCS, com a Somague, entre outras polémicas e processos em tribunal.

 

Independentemente do treinador ser o Jesus, o Guardiola ou o Mourinho, espero que haja a coragem de surgir um candidato que possa desmascarar cara a cara os verdadeiros intentos de Bruno de Carvalho.

 

Pois se Jorge Jesus tem o clube na mão, ao menos que tenhamos na presidência quem tenha currículo, e que nos saiba representar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

naom_56e51e17bbfac.jpg

O Sporting fez um excelente campeonato. Nas restantes competições não fez nada de extraordinário, mas no campeonato foi efectivamente muito bom. Conseguimos a melhor pontuação da história do clube (pelo menos nos campeonatos com 34 Jornadas e a 3 pontos), mas, insuficiente para conseguir o 1º lugar. Um campeonato que basicamente se decidiu nos detalhes.

 

Detalhes como o falhanço do Bryan Ruiz na derrota contra o Benfica por 0-1. Bastava que essa bola tivesse entrado e o campeonato era nosso.

Mas isso são circunstancias do próprio jogo. Pode acontecer.

 

Mas fundamentalmente, este campeonato escapou devido a uma estrutura amadora e que vive do populismo para o populismo - a velha máxima do "não me deixem cair!".

 

Pois uma estrutura forte, ao longo dos tempos, por exemplo:

- Não diria que os adversários têm que começar a dar mais luta.

- Não diria que os adversários tremem todos os dias.

- Não diria para os adversários olharem bem para nós, pois já não sairíamos do 1º lugar.

- Não perderia jogadores para os rivais como Danilo e Mitroglou (entre outros).

- Não teria a cobardia de não olhar nos olhos perante quem critica no facebook, faltando a reuniões da Liga e da FPF.

- Não se metia em picardias com directores de comunicação do Benfica.

- Não deixaria que o treinador proferisse frases que picaram os nossos rivais como o "não considero Rui Vitória treinador", conhecendo a sua personalidade.

- Não tirava André Carrillo a Jorge Jesus, só porque não conseguiu chegar a um entendimento com o jogador e empresário.

- Não vendia e trocava o Montero por um Barcos vindo da China e em má forma física, quando supostamente há duas "almofadas financeiras" para acautelar os prejuízos do caso Doyen.

- Não teria um presidente que se senta no banco de suplentes, mas que nas derrotas, amua e "foge" imediatamente para o balneário, deixando o treinador a dar cara perante os adeptos - como fez na derrota em Alvalade contra o Benfica.

- Não teria um presidente que se dá ao ridículo de ser expulso do banco mais do que uma vez ao longo do campeonato.

 

 

Muitos dirão que haverá uma continuidade e que este é que é o caminho. Mas, na verdade, será que tão cedo teremos tão flagrante oportunidade?

Um clube que não ganha o título há 14 anos não se pode dar ao luxo de brincar com o fogo. Efectivamente, brincou-se com o fogo, e previsivelmente, foi o Sporting quem saiu humilhado.

 

Fomos nós quem demos força ao Benfica, quando os benfiquistas ainda estavam muito divididos acerca de Rui Vitória.

 

E como já tinha escrito aqui no blog, foi uma irresponsabilidade encostar Carrillo e vender Montero. Perdemos 14 pontos com as suas ausências, quando terminamos o campeonato a 2 pontos do título.

Quando se contrata um suposto Ferrari (Jorge Jesus), não se lhe tira gasolina a meio do percurso...

 

Jorge Jesus tem defeitos, (está ligado à união que os benfiquistas prestaram em torno de Rui Vitória e jogadores) mas ainda o desculpo, pois não é o máximo representante do clube. E se ele quiser continuar num clube com uma estrutura de pés-de-barro, será de enaltecer. E se querer sair para o FC Porto ou para o estrangeiro, quem o poderá condenar enquanto profissional?

 

O melhor para o Sporting seria Jorge Jesus continuar, e finalmente, termos um treinador a dar continuidade às suas ideias de jogo.

 

Mas se ele quiser permanecer em Alvalade várias épocas, espero que surja um candidato que dê garantias de credibilidade, e seja um verdadeiro suporte para com Jorge Jesus.

 

 

PS: Quando Jorge Jesus afirmou que já tinha pago os seus 3 anos de salário com a presença na próxima edição da champions, quem sabe, se não terá sido um sinal que nos deixou a todos nós. Pois como disse aqui no blog, ele não tinha o direito de proferir aquelas declarações.

E já no passado Domingo em Braga, vou a repetir que tem "mais 2 anos de contrato", mas não o dizendo de uma forma firme e convicta.

É o Sporting e Jorge Jesus quem estão a alimentar estas dúvidas...

Pessoalmente creio que ele está a ponderar todas as hipóteses - e muito se deve ao que eu escrevi neste artigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Três anos de Bruno de Carvalho, e três anos de frases lampiónicas que só "abasteceram" o "Ferrari" do Benfica para atingirem o seu tricampeonato 39 anos depois.

 

Recordemos algumas:

cereja-no-bolo-226x300.jpg- Os adversários têm que começar a dar mais luta.

- Os rivais tremem todos os dias.

- Olhem bem para nós que não vamos sair do 1.º lugar.

- Mr. Burns, se é guerra que quer é guerra que terá.

- No Benfica não mudou nada... mas o cérebro não está lá.

- Podia deixar o Rui Vitória deste tamanhinho, mas não o vou fazer.

- Não o qualifico como treinador.

 

Na época passada, Marco Silva recusou-se a alinhar nas patéticas estratégias de Bruno de Carvalho, e este foi achincalhado em público, e tudo fizeram para encontrar um qualquer pretexto para o despedirem. Foi caluniado por José Eduardo, mas como não resultou, foi necessário continuar a tentar queimar a sua imagem perante os adeptos.

 

O inenarrável Eduardo Barroso, chegou a afirmar que a Taça de Portugal não salvaria coisa nenhuma.

 

Mas esta temporada, num ano que o Sporting andou a fazer um frete na Liga Europa em que perdeu com o Skenderbeu por 3-0 dando primeira vitória de uma equipa albanesa nas competições europeias; e que na Taça da Liga perdemos e fomos eliminados por um Portimonense da II Liga; o facto do Sporting ter feito uma boa pontuação no campeonato, é só por si motivo para festejar.

 

13062502_990670704342494_3745668919827049872_n.png

 

Ontem à noite, até a página do presidente desapareceu. O mesmo presidente que na derrota contra o Benfica em Alvalade, amuou e deixou treinador e jogadores a dar a cara perante os adeptos, enquanto que este "fugiu" imediatamente para o balneário.

É nas horas de adversidade que os lideres se revelam. E mais uma vez, Bruno de Carvalho demonstra que não tem perfil para ser o líder do Sporting!

 

E depois de tudo o que se disse e sucedeu, ter a "lata" de se aproveitar da ingenuidade dos miúdos, e da falta de juízo de alguns graúdos; e apelar a que estes fossem receber a equipa como se de um título de tratasse; é de facto "a cereja em cima do bolo", parafraseando Jorge Jesus.

A irresponsabilidade de apelar a uma imagem de clube "pequeno", e acima de tudo, a irresponsabilidade de expor os adeptos a confrontos físicos com adeptos do Benfica - que naturalmente, estavam por todo o lado.

 

O Sporting não tem futuro com esta mentalidade rasca e que de exigência e dignidade nada têm!

 

#Faltam10Meses

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jesus Bento.jpg

Num Sporting de "tostões", em 4 anos, Paulo Bento levou o Sporting 3 vezes à fase-de-grupos da Champions League, e foi o único na história do clube que conseguiu passar a fase-de-grupos da renovada e actual máxima prova europeia de clubes.

Para além desse registo europeu, a nivel nacional, Paulo Bento, ficou sempre em 2º lugar, ganhou 2 Taças de Portugal e 2 Supertaças.

Por razões alheias ao Sporting, perdemos o campeonato de 2006-2007 apenas por 1 ponto, quando tinhamos vantagem no confronto directo com o FC Porto, mas perdemos com o Paços de Ferreira com um golo marcado com a mão, com uma arbitragem de João Ferreira ("pode ser Ferreira"). Assim como nos foi impossibilitaram de ganhar a Taça da Liga ao Benfica em 2008-2009.

 

Ou seja, com baixos orçamentos, levando com muitos Grimis, Tiuis, Purovics, Romagnolis; foi possivel manter o Sporting minimamente competitivo.

 

Mesmo assim, pessoalmente, achei um erro Bettencourt renovar com Paulo Bento, e não ir buscar o treinador da moda de então... Jorge Jesus. Acabou por ir para o Benfica e fez a sua história. Tudo bem.

 

Agora, quem é Jorge Jesus para afirmar que "quando estava no rival o Sporting nunca discutiu o título"? Quem é ele para fazer esse julgamento?! Ele estava lá, e não cá. Estava lá a debitar os "limpinhos limpinhos" - e agora dá-se ao ridiculo de fazer a triste figura com que nos presenteou na conferência de imprensa de Sexta-feira!

 

Quem é ele para afirmar em jeito de gozo que "em 8 meses já paguei o meu contrato de 3 anos"?! É justo afirmar-se isto?!

 

Quem é ele para nos dar lições sobre a nossa história?!

 

Na época passada, quando Marco Silva apenas pedia um central em condições para atacar a 2º volta do campeonato, este foi difamado na praça pública de que teria uma agenda própria!

 

Enfim, tenho cada vez mais saudades dos tempos em que tinha um orgulho tremendo em defender e apoiar o Sporting. Hoje, somos geridos por gente menor, que se aproveita de gente igualmente menor!

 

PS: Nem referi Leonardo Jardim, porque apesar de tudo, não teve competições europeias e saiu das Taças precocemente.

 

PS2: Curioso que esses milhões da Champions estão penhorados. É a tal gestão de excelencia, que consegue transformar anormalidades em coisas normais do dia a dia de um clube como o Sporting. O tempo é mestre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Calinadas

16.04.16

ng5670130.jpg

Jorge Jesus quis envolver Rui Vitória na "guerra" contra o Benfica. Tudo começou com a ausência do "cérebro".

Mesmo assim, ao longo das primeiras jornadas, Rui Vitória nunca foi unânime entre os benfiquistas.

Mas quando Jorge Jesus afirmou que Rui Vitória não era seu colega e não o considerava treinador, todos se uniram em torno de Rui Vitória.

Aqui Jorge Jesus foi vitima das suas calinadas.

 

Como se não bastasse, sexta-feira, em conferencia de imprensa, afirmou que o Benfica tem tido sorte, e que o Sporting é quem tem jogado melhor. Antes de tudo, quantos jogos não ganhamos nós nos últimos minutos?

E não é que ontem ganhamos 0-1, à rasquinha, com um golo em fora-de-jogo, numa exibição muito fraquinha!?...

 

Uma das estratégias desta temporada, passou por pressionar os árbitros a qualquer custo. Tudo bem. Nada que outros não tenham feito antes...

Mas ao menos que fossem inteligentes a gerir tudo o que dizem.

Pois faltam 4 Jornadas, e temo-nos metido a jeito, para que aqueles que não precisam de pressionar as arbitragens (porque as dominam nos bastidores) tenham argumentos para equilibrar os pratos da balança, quando eles vierem a precisar de uma ajuda da arbitragem.

 

A forma como Bruno de Carvalho já por mais de uma vez foi expulso do banco de suplentes, a forma como profere "pontapés no rabo a um árbitro", etc; é de quem não tem um projecto desportivo a médio\longo prazo.

É de quem vai empurrando com a barriga a ver se este campeonato salva o seu emprego. Essa é a sua prioridade. E quando assim é, é impossivel haver discernimento.

Não só dele, mas de quem o rodea. Pois numa estrutura tudo se complementa, e tudo se arrasta.

 

Sinceramente, já cansa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

galinha.png

 

 Ficou célebre a frase "tinham que nascer 10 vezes" por parte de Jorge Jesus, aquando da saida de Matic para o Chelsea, referindo-se aos jovens do Seixal. Esta frase terá demonstrado desprezo pelo futebol de formação, ou estaria Jorge Jesus mal habituado?

Vamos a alguns factos em forma de perguntas:

 

- Antes de Jorge Jesus, o Benfica tinha tradição na formação?

- Quando havia dinheiro para contratar Gaitans, Di Marias, Enzos, Javis Garcias, Matics, Aimares, Saviolas, Cardozos, etc, haveria espaço para ir integrando jovens da formação, ao mesmo tempo em que se lutavam por todos os titulos?

- É mentira que Jorge Jesus chegou a dar minutos a jogadores como Nelson Oliveira, André Almeida, André Gomes, Ivan Cavaleiro, Bernardo Silva, ou João Cancelo?

- A alegada não aposta na formação, impediu que jogadores como Bernardo Silva, André Gomes, João Cancelo, e Ivan Cavaleiro fossem vendidos por 15 milhões de euros?

- Muitos questionam o facto de todos eles terem sido vendidos por 15 milhões com o empresário Jorge Mendes envolvido nas negociações. A ter havido algum tipo de negociata, foi Jesus quem autorizou que estes fossem vendidos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

hqdefault.jpg

 

Confesso que tenho que fazer um mea-culpa. Nos vários fóruns onde costumo comentar, dava o Benfica como "acabado", e que Rui Vitória não era treinador para o Benfica, e que a pesada herança deixada por Jesus, iria "assombrar" o seu trabalho, sendo que mais tarde ou mais cedo, acabaria por cair.

De uma maneira geral todos pensamos isso, incluindo os próprios benfiquistas.

Aquando da Supertaça, aquela "boca" do "cérebro" por parte de Jorge Jesus, com a posterior derrota, deixou algumas marcas, e a desconfiança aumentou.

Mas ao longo da época, aos poucos, o Ferrari de Rui Vitória não se despistou por completo.

Curiosamente, foi a partir da lamentável declaração de Jorge Jesus, que o Benfica começou a carborar, chegando à liderança do campeonato e a Munique com uma exibição táctica quase perfeita, tendo em conta a mais valia do adversário.

Muitos factores contribuiram para o Benfica chegar onde já chegou. Mas se não fosse a união que toda a nação encarnada prestou em torno do treinador Rui Vitória, provavelmente, outros factores que referi, de nada teriam servido.

É por estas e por outras - não pondo em causa o facto do Jorge Jesus ser um dos grandes treinadores do futebol português - que ponho em causa os 5 milhões de Jorge Jesus.

Jorge Jesus vale 5 milhões de euros? Marco Silva com as condições actuais estaria a fazer pior? Enfim, contas que se farão no final da época (esperemos que não seja necessário), e que ficarão para mais tarde...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D