Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


naom_51aeed6195048.jpg

Passados 3 anos, e embora o jogador ainda só conte com 21 anos, creio que já se pode dar razão aquela maioria (creio eu) que dizia que a sua saída do Sporting iria estagnar o seu processo de evolução.

 

Era mais que óbvio que o menos beneficiado de todo aquele processo seria o próprio jogador.

 

Um miúdo com então 18 anos de idade, ingénuo, e sem um suporte familiar desde que estava no Sporting. Desde logo uma presa fácil.

Não o culpo de nada. Até é o menos culpado.

 

E é pena que para já, aparentemente, o jogador ainda esteja longe daquilo que "prometeu".

 

Passados 3 anos, e tendo em conta o que tenho visto durante este período de tempo, "cheira-me" que até aquela polémica foi uma grande treta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Curioso. Já que agora cantam loas pelos negócios fantásticos do Bruno, em 1999 a venda do Simão foi até então a maior de sempre do futebol português.

O que só prova que em muitos anos o valor de mercado é completamente diferente, e que não pode nem deve haver comparações efectivas.

 

Reparem que tanto o Leicester como o Inter foram adquiridos por multimilionários asiáticos...

 

Isto, não querendo de todo tirar mérito a Bruno de Carvalho. Só acho que não foi nada de extraordinário...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Slimani raspadinha.jpg

Lá estou eu a ser do contra e a remar contra a maré. Mas, tendo em conta as mais de 100 contratações (cirúrgicas?) da era Azevedo, não se poderá dizer que a venda de Slimani é como uma raspadinha?

 

Eu quando saio é raro não comprar uma ou outra raspadinha. Umas vezes de 1€, 2€, 3€, ou no máximo 5€. Isto, já há alguns anos.

De certa forma é um vicio. Um mau vicio, admito.

 

Já Bruno de Carvalho, aquando da campanha-eleitoral, prometeu que a base da equipa seria a formação, e que a contratar jogadores, só se fossem mais valias claras, apelidando-os de "contratações cirúrgicas".

 

Mas, se eu tenho o mau vicio das raspadinhas, parece que Bruno de Carvalho tem o vicio de contratar jogadores. O termo "cirúrgico" afinal, foi uma grande treta.

 

Através deste artigo [abrir o link a verde] se constata o efectivo vicio de Bruno de Carvalho.

 

E por falar em vicio, lembro-me que Bruno de Carvalho no célebre programa norte-coreano A Hora do Presidente, afirmou que os fundos e tudo o que os envolve são como as drogas: criam dependência [abrir o link a verde].

 

E, lá vou eu mais uma vez insistir com dois artigos já por mim publicados, que denunciam todas as contradições acerca do que tem sido o discurso de Bruno de Carvalho, que envolvem contratações, fundos, agentes, empresários e comissionistas.

O artigo Afinal era tudo treta e o artigo Afinal era tudo treta - parte II [abrir o link a verde].

 

O vicio de Bruno de Carvalho aparenta ser muito envolto em tentativas de o camuflar a todo o custo. Nada que uma boa auditoria não nos possa esclarecer relativamente ao porquê desse vicio - não acham?

 

Bem, já eu, o máximo que ganhei nas raspadinhas foram 200€, que duvido que tenham sequer compensado o que desde há anos fui gastando e continuei a gastar em novas tentativas.

 

No caso de Bruno de Carvalho, acredito que a raspadinha Slimani possa continuar a camuflar algo que precisa de ser esclarecido. Até porque, se a "raspadinha" Slimani compensa as restantes despesas em contratações e ordenados de dezenas e dezenas de flops, até acaba por ser o menos importante.

 

PS: João Mário tem muitos mais anos de casa do que própriamente Bruno de Carvalho. Só para que fique desde já claro.

 

PS2: E eles lá continuam a querer desviar atenções de questões pertinentes falando dos outros. Até quando, Zé Quintela?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

img_770x433$2016_02_23_01_00_14_1067886.jpg

 

Rui Patrício, Coates, Douglas, Elias, Bryan Ruiz, William Carvalho, Adrien Silva, Lazar Markovic, Bas Dost, ou Joel Campbell. 

Tudo jogadores de craveira internacional que têm tudo para fazer com que jogadores num patamar mais baixo sejam ainda melhores. Jogadores como Rúben Semedo, Jefferson, Zeegelaar, João Pereira, Bruno César, ou Gelson Martins.

 

E porque este blogue não se tem caracterizado pelo elogio fácil, mas pela procura de respostas a questões pertinentes, sempre num sentido de exigência e de respeito para com todos nós, pergunto:

 

- Teremos esta época o mesmo discurso da época passada relativamente às prioridades, em que de semana a semana o discurso era meter o foco somente no campeonato?

- O Sporting tudo fará para conseguir atingir os Oitavos-de-final da Champions?

- Se cairmos para a Liga Europa demonstraremos o mesmo relaxamento-mental da época passada?

- A Taça da Liga será novamente para cumprir calendário?

 

Com um treinador que ganha 6 milhões de euros\ano, tendo em mãos este plantel, o objectivo tem que passar por tentar ganhar tudo a nível interno. Já a nível internacional, é chegar aos Oitavos da Champions, e na pior das hipóteses, tentar chegar à final da Liga Europa. E quando digo tentar, significa jogar de 3 em 3 dias com a mesma garra e motivação em qualquer jogo, independentemente do que se ganhar no final da época.

 

Já que temos sido presenteados com tantas faltas-de-respeito, ao menos que os eventuais bons resultados e boas exibições nos possam fazer esquecer durante 90 minutos certas e determinadas figurinhas!...

Autoria e outros dados (tags, etc)

bola1.jpg

Há pelo menos 5 jogadores com que o Sporting poderá - como nunca - fazer grandes encaixes financeiros: Rui Patrício, William, Adrien, João Mário, e Slimani.

Vende-los todos seria suicídio a nível desportivo, mas também convém encaixar alguns milhões. Para mim, Rui Patrício e Adrien têm que ficar - mais não seja por serem os capitães.

Dentro dos restantes, para mim, Slimani é para vender já! Para quem custou 300 mil euros, é de aproveitar o retorno.

João Mário é o melhor jogador da equipa, e está mais que preparado para dar o salto.

Quanto a William, já ponho algumas reticencias. Talvez deva ficar mais 1 ano, pois aquela posição onde ele joga é talvez a mais importante, e dificilmente se encontraria jogador semelhante no imediato.

Mantendo o treinador, e tendo algum dinheiro para gastar depois dessas vendas, penso que não seria por ai que o Sporting ficaria mais fraco a nível desportivo.

Mas para quem diz ter uma dupla-almofada financeira, dando-se ao luxo de ter recusado 80 milhões de euros a pronto por um jogador em Janeiro; fico assim na expectativa para ver o que se sucede até ao fecho deste mercado de verão.

Vamos ver se o curto-prazo (eleições em Março) não terão prioridade em detrimento dos verdadeiros interesses do clube.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D