Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


joseeduardo1282941.jpg

O processo que Marco Silva instaurou contra José Eduardo, como é óbvio, envolve essas mesmas duas pessoas.

 

Se em Dezembro de 2014 José Eduardo tudo fez para difamar Marco Silva e proteger Bruno de Carvalho, é de acreditar que quem pagará os 45.000€ que Marco Silva pede, será... o Sporting.

 

Não estou a ver José Eduardo pagar do seu bolso quando apenas fez figura de marioneta, como também não estou a ver Bruno de Carvalho tirar cerca de 2 meses do seu ordenado para pagar a indemnização a Marco Silva.

 

Pois se não for Bruno de Carvalho (de forma independente ou directamente através do Sporting) a acarretar com as despesas, José Eduardo pode meter a boca no trombone.

 

Aliás, até acredito que o próprio José Eduardo peça para ele próprio ser indemnizado (neste caso a Bruno de Carvalho), pois a sua imagem pública ficará ainda mais fragilizada.

 

Tendo em conta a relação contratual entre o Sporting e a empresa de José Eduardo, haverá sempre um meio legal de efectuar essas "engenharias".

 

Creio que esta novela está longe de estar concluída.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foi a partir daqui que começaram as minhas divergências com Bruno de Carvalho. Pois não é admissível que um presidente tente enganar os seus associados tentando-os virar contra o então treinador, apenas por razões de ordem pessoal entre ambos.

 

Como a razão não estava do seu lado, naturalmente que teve que mandar alguém fazer o trabalho sujo. E durante a época José Eduardo fartou-se de espalhar veneno no jornal A Bola contra o então treinador em funções.

 

Depois sentiu a necessidade de processar sócios para tentar intimidar todos aqueles que o vinham a criticar!

 

Quando posteriormente vencemos a Taça de Portugal, a triste figura que Bruno de Carvalho protagonizou no relvado, abafou completamente os verdadeiros heróis dessa Taça: o treinador e os seus jogadores, que se uniram contra a tirania de um louco que ao longo da época fartou-se de disparar para dentro do próprio balneário!

 

Quem não se lembra do célebre texto no facebook a colocar em causa a dignidade e o profissionalismo dos jogadores, tentando-se pôr à margem da derrota?

 

O Marco Silva esteve excelente. Aguentou a pressão e levou a sua avante.

 

Agenda pessoal tem quem um histórico de empresas falidas, e que brevemente se prepara para aumentar o seu ordenado de 10.500€ para 20.000€, quando já no ano passado foi aumentado de 5000€ para 10.500€!

 

Na Assembleia-Geral em que pediu aos sócios para não o deixarem cair por razões pessoais e profissionais, em que apresentou um lucro de 19 milhões de euros... com dinheiro da doyen!

 

Tu sim, é que não és digno de fazer parte desta grande história com mais de 110 anos de glória em todas as vertentes!!!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marco Silva poderia ter sido um treinador como muitos outros que passaram pelo Sporting. Mas não foi.

 

Teve a particularidade de ter tido um presidente que ao longo da época o tentou minar, juntamente com um dos seus lacaios, o José Eduardo!

 

Marco Silva teve o mérito de ter conseguido aguentar a pressão e manter o balneário unido, evitando assim, que a crise interna que passamos naquele Natal, se arrastasse e tomasse proporções quase dramáticas.

 

Crise interna essa, que se deveu à imaturidade e ao ego do presidente.

 

No fim, festejamos uma Taça de Portugal quando nada ganhávamos há 7 anos. Digamos que a sua "agenda", foi a nossa "agenda". E fomos nós que impedimos a sua saída em Dezembro.

 

Obrigado pela tua agenda ;-) 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tem futuro?

19.09.16

img_770x433$2016_05_18_01_21_58_1103300.jpg

Mais do que criticar a postura de Jorge Jesus, penso que deveríamos enaltecer o trabalho do actual treinador do Rio Ave, Nuno Capucho. Não sei se um dia chegará a um "grande", mas para já, pessoalmente, tenho gostado do que tenho visto. 

 

À primeira vista é com grande agrado que vejo antigos internacionais continuarem ligados ao futebol como treinadores.

 

Depois, considero que é preferível apostar num jovem treinador com uma notória margem de progressão, do que contratar um treinador de milhões, não deixando esse treinador de milhões de ter também os seus notórios defeitos, e não sendo também uma garantia de títulos.

 

Vejamos aquele que foi talvez o único treinador da história do Sporting a quem foi oferecido um verdadeiro voto de confiança: Paulo Bento.

Com poucos meios, apresentou resultados interessantes naqueles 4 anos.

 

Estávamos em Outubro de 2005, e Soares Franco ao assumir a presidência do clube, foi buscar Paulo Bento aos juniores. E durante esses 4 anos, paulatinamente foram-lhe dando poderes a vários níveis. Sempre numa postura humilde, séria, e sempre em defesa única e exclusiva do seu grupo de trabalho, dando sempre o peito às balas pela equipa e até pelo clube em si (neste aspecto penso que deveria ter sido melhor protegido).

 

Por estas e por outras, é que tanto defendi Marco Silva desde o dia em que ele chegou ao Sporting. Marco Silva pelo que já tinha feito no Estoril, era o tal jovem com uma notória margem de progressão a que eu fiz referencia mais atrás, e com 4 anos de contrato, tinha tudo para que de forma paulatina lhe fossem aumentando poderes a cada ano que passasse, blindando de certa forma uma saída para o estrangeiro. Pois quem tem actualmente 8 milhões\ano para dar a Jorge Jesus, teria de sobra para ir satisfazendo Marco Silva nesse aspecto.

Marco Silva esse, que era acarinhando pelos próprios adeptos. Empatia essa que em muito resultava da forma de estar de Marco Silva no futebol.

 

Com Jorge Jesus, continuamos a ter um treinador com defeitos, não é por ai. A diferença é que não vejo um projecto de futuro, e se não formos campeões esta temporada, isto tem tudo para "rebentar".

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

600.jpg

Passados 2 anos, parece-me importante reflectir sobre o que foi a Liga dos Campeões do Sporting de Marco Silva dentro das então circunstâncias. 

 

O Sporting que há 5 anos não jogava a Liga dos Campeões, e vinha de uma época sem competições europeias. Era uma equipa sem qualquer calo internacional.

 

Olhando para o plantel actual e para o plantel de então, as diferenças em termos de qualidade\quantidade são enormes.

 

Vejamos os centrais que o Sporting tinha naquele ano: Paulo Oliveira, Mauricio, Sarr e Tobias. Actualmente temos Ruben Semedo, Coates, Douglas, e Paulo Oliveira como última escolha. Os restantes sectores comparem por vocês próprios.

 

O Sporting ficou inserido num grupo com Chelsea, Schalke04, e Maribor. O Sporting que partiu para o sorteio no pote 3.

 

Esta época o Sporting também partiu para o sorteio no pote 3, e o grupo até tem muitas semelhanças com o actual:

 

O Real Madrid, tal como o Chelsea, acabará em 1º do grupo.

O Dortmund do pote 2, tal como o Schalke04, é uma equipa alemã.

Já o Legia, tal como o Maribor, servirá apenas para "empatar".

 

Ora, esse Sporting de Marco Silva somou 7 pontos, acabando em 3º lugar no grupo.

Venceu o Maribor e o Schalke04 em Alvalade, e empatou em Maribor.

 

Mas, devem estar lembrados do grande jogo que o Sporting fez contra o Schalke04 na Alemanha, em que no último minuto uma bola que foi à cara de Jonathan Silva deu num penalty que nos custaria a derrota!

Uma injustiça, que feitas as contas, nos impossibilitou de passar a fase-de-grupos e fazer história num grupo teoricamente difícil.

 

Actualmente, parece-me que o nosso rival directo na luta por um lugar entre os 16 melhores da Europa será novamente com uma equipa Alemã.

 

Não diria que com a actual equipa e o actual treinador (de 8 milhões) tenhamos a obrigação de passar aos oitavos-de-final da Champions.

Mas creio que teoricamente há todas as condições para superar a marca pontual de 7 pontos do Sporting de Marco Silva,e a partir daí a possibilidade de estarmos pela 2º vez nos Oitavos da Champions é muito grande.

 

E não, não estou a escrever este artigo por má-fé.

Simplesmente existem todas as condições para se fazer cada vez mais e melhor. Afinal, treinador não nos falta... aparentemente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18065038_Jvwra.jpeg

nani.jpeg

nani.jpeg

 

nani.jpeg

jose eduardo 2.png

nani.jpeg

nani.jpeg

 

nani.jpeg

nani.jpeg

 

 

nani.jpeg

 

nani.jpeg

 

nani.jpeg

 

nani.jpeg

 

nani.jpeg

 

nani.jpeg

 

nani.jpeg

 

 

nani.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Daniel Carriço:

02.06.16

"Com Leonardo Jardim e Marco Silva, o Sporting já tinha melhorado bastante"

safe_imagefe.jpg

Palavras sensatas do antigo capitão. 

 

Não pondo em causa a qualidade de Jorge Jesus, será que ele teria feito melhor que Leonardo Jardim em 2013-2014 ou melhor que Marco Silva em 2014-2015?

Na minha modesta opinião, não teria feito muito melhor, porque nem havia condições para isso.

Justiça lhes seja feita!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ng4308404.jpgBem, naturalmente que é impossível saber se efectivamente Marco Silva teria feito pior trabalho que Jorge Jesus nesta temporada. São épocas e circunstâncias diferentes.

Mas comparando precisamente as diferentes circunstâncias que cada um dos treinadores encontrou, cada um de nós poderá tirar as suas próprias conclusões.

 

Após a tal época do 7º lugar, Leonardo Jardim pegou numa equipa com reforços muito medianos, e junto-os a vários jovens da formação. Era o ano "zero", em que nem sequer nos assumíamos como candidatos ao título.

Num campeonato com 30 Jornadas, sem competições europeias, saindo fora das Taças muito precocemente, e no ano de Paulo Fonseca no FC Porto; Leonardo Jardim soube gerir a equipa para um 2º lugar e consequente acesso à Liga dos Campeões.

Leonardo Jardim fez um bom trabalho, mas na época seguinte os desafios seriam bem mais exigentes, e este preferiu dar continuidade à sua carreira no Mónaco. E a história recente demonstra-nos que do ponto de vista da sua própria carreira, tomou a decisão acertada.

Adiante:

 

Na época seguinte, agora com Marco Silva, o Sporting seria candidato ao título, e teria que complementar isso com a Liga dos Campeões.

A jovem equipa ainda estava num processo de evolução, tanto a nível individual, como a nível colectivo.

Não tinha experiencia de competições europeias, já que na época anterior o Sporting nem para a Liga Europa se qualificou. Aliás, o próprio Sporting já não ia à Liga dos Campeões desde a época de 2008-2009.

 

A Liga dos Campeões seria também um entrave a nível físico, pois a jovem equipa não estava habituada a jogar 2 vezes por semana.

Comparativamente à época anterior, o Sporting fez com Marco Silva 52 jogos, enquanto que a equipa de Leonardo Jardim disputou 35 jogos.

 

E em 16 milhões de euros gastos em reforços, que jogadores foram dados a Marco Silva para atacar uma época mais exigente e desgastante? Fora o Nani que veio por empréstimo, os reforços foram muitos. Por exemplo: Rabia, Jonathan Silva, Rossel, Slavchev, Tanaka, Sacko, Sarr, Ewerton, ou Gauld.  

 

Sem nunca perder o tino pelos entraves que lhe foram impostos no decorrer da própria época, Marco Silva conseguiu:

- No campeonato ficou no 3º lugar, atrás de um FC Porto de milhões e de um Benfica ao colinho. Conseguiu um registo interessante de 76 pontos.

- Na Taça de Portugal fomos os vencedores, em que pelo meio eliminamos o FC Porto em pleno Dragão por 1-3. Vencemos finalmente um troféu 7 anos depois.

- Na Taça da Liga Marco Silva foi obrigado a meter jogadores da equipa B, pelo que é injusto responsabiliza-lo pela eliminação na fase de grupos.

- Na Liga dos Campeões, num grupo com Chelsea e Schalke04, não passamos a fase de grupos devido... aquela bola que bateu na cara de Jonathan Silva.

 

Marco Silva só não mereceu continuar a cumprir os restantes 3 anos de contrato, porque infelizmente, não vestiu o fato...

 

Com um Jorge Jesus logo ali ao lado a ser despachado para o Qatar pelo próprio Benfica, Bruno de Carvalho não perdeu tempo, e fez o que tinha a fazer para salvar, para já, o seu mandato (e o consequente tacho).

                                                                

Saiu Nani e Cédric, e os restantes jogadores do núcleo duro mantiveram-se. Muitos dos jovens que iniciaram com Leonardo Jardim eram jogadores bem mais maduros. Para complementar com essa juventude, contrataram-se jogadores internacionais, caros, e de elevado custo salarial, como: Coates, João Pereira, Aquilani, Bruno César, Teo, ou Bryan Ruiz.

 

No tempo de Marco Silva:

- Se não houvesse Paulo Oliveira, havia Sarr ou Mauricio

- Se não houvesse Cédric, havia Esgaio

- Se não houvesse Jefferson, havia Jonathan Silva

- Se não houvesse William, havia Rossel

- Se não houvesse Nani, havia Capel

- Se não houvesse Adrien, havia André Martins

 

Actualmente temos no banco jogadores como Paulo Oliveira, João Pereira, Jefferson, Aquilani, Naldo, ou Ewerton.

 

E o que conseguiu Jorge Jesus?

- No campeonato ficamos em 2º lugar, embora tenhamos feito um dos melhores campeonatos de sempre com 86 pontos.

- Na Taça de Portugal eliminamos o Benfica e não tivemos sorte em Braga.

- Na Taça da Liga pôde gerir livremente a equipa, e fomos eliminados na fase de grupos contra um Portimonense da II Liga.

- Na Liga Europa também pôde gerir a equipa a seu belo prazer fazendo uma rotatividade que nos ia custando a eliminação na fase de grupos com equipas como Lokomotiv, Besiktas, e Skenderbeu. Contra o Leverkusen fez exactamente o mesmo e fomos eliminados nos 16 avos de final. Ainda na fase de grupos, contra o Skenderbeu da Albânia, perdemos por 3-0, dando assim a primeira vitória de uma equipa albanesa nas competições europeias.

 

Portanto, com as condições que foram dadas a Jorge Jesus, o facto do Sporting ter ultrapassado a barreira dos 80 pontos não é nada de extraordinário, tendo em conta que na época anterior a equipa de Marco Silva tinha feito 76 pontos.

 

Será que se Marco Silva tivesse dado continuidade às suas rotinas de jogo, não teríamos feito uma época semelhante ou até melhor?

Pois, não é possível saber isso...

 

E não estou a afirmar que Jorge Jesus não fez um bom trabalho. É sabido que os seus métodos são diferentes dos métodos de Leonardo Jardim e Marco Silva - a começar pelo esquema táctico que passou do 4-3-3 para o 4-4-2. Ele cortou com muita coisa do passado, e era sabido que assim iria ser.

 

Se ele continuar na próxima época, a equipa poderá ser tão ou mais forte que a equipa desta temporada, pois já não será um ano "zero" de Jorge Jesus.

 

Escrevo este artigo para demonstrar que Marco Silva, na minha opinião, fez um trabalho interessante, dentro das circunstâncias e dos "ovos" que teve à sua disposição.

Isso não faz de mim um anti-Jorge Jesus. Embora tenha dúvidas se valeu apena trocar Marco Silva por Jorge Jesus, até ao momento, estou relativamente satisfeito com o trabalho de Jorge Jesus, e creio que para o ano a equipa será ainda mais forte.

 

Agora, não podemos é ser injustos, e não dar mérito a quem merece. Principalmente quando Marco Silva foi tratado de uma maneira vil pelo actual presidente.

Vivemos uma fase da nossa história em que uns são rebaixados para outros serem endeusados. Eu como sportinguista, se há coisa que eu não tolero, é que se reescreva a história.

 

 

PS: Deixo aqui uma curiosidade que encontrei no facebook. Quando a equipa de Marco Silva já estava mais rotinada e habituada a jogar com centrais ao nível de Paulo Oliveira, Sarr e Tobias Figueiredo, o Sporting somou 40 pontos na 2º volta; enquanto que a equipa de Jorge Jesus, com o dobro do orçamento, somou 42 pontos.

 

PS 2: Enquanto Marco Silva foi treinador do Sporting, foi um profissional que respeitou o Sporting e os seus colegas de profissão. Ao contrário do actual presidente, que se for preciso expõe a nossa história ao ridículo. E ao contrário do actual treinador, que nos expôs ao ridículo disto, e acabou por perder o campeonato para uma equipa que "não tem treinador", sem vencer um único título, e fazendo uma figura ridícula na Europa.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Três anos de Bruno de Carvalho, e três anos de frases lampiónicas que só "abasteceram" o "Ferrari" do Benfica para atingirem o seu tricampeonato 39 anos depois.

 

Recordemos algumas:

cereja-no-bolo-226x300.jpg- Os adversários têm que começar a dar mais luta.

- Os rivais tremem todos os dias.

- Olhem bem para nós que não vamos sair do 1.º lugar.

- Mr. Burns, se é guerra que quer é guerra que terá.

- No Benfica não mudou nada... mas o cérebro não está lá.

- Podia deixar o Rui Vitória deste tamanhinho, mas não o vou fazer.

- Não o qualifico como treinador.

 

Na época passada, Marco Silva recusou-se a alinhar nas patéticas estratégias de Bruno de Carvalho, e este foi achincalhado em público, e tudo fizeram para encontrar um qualquer pretexto para o despedirem. Foi caluniado por José Eduardo, mas como não resultou, foi necessário continuar a tentar queimar a sua imagem perante os adeptos.

 

O inenarrável Eduardo Barroso, chegou a afirmar que a Taça de Portugal não salvaria coisa nenhuma.

 

Mas esta temporada, num ano que o Sporting andou a fazer um frete na Liga Europa em que perdeu com o Skenderbeu por 3-0 dando primeira vitória de uma equipa albanesa nas competições europeias; e que na Taça da Liga perdemos e fomos eliminados por um Portimonense da II Liga; o facto do Sporting ter feito uma boa pontuação no campeonato, é só por si motivo para festejar.

 

13062502_990670704342494_3745668919827049872_n.png

 

Ontem à noite, até a página do presidente desapareceu. O mesmo presidente que na derrota contra o Benfica em Alvalade, amuou e deixou treinador e jogadores a dar a cara perante os adeptos, enquanto que este "fugiu" imediatamente para o balneário.

É nas horas de adversidade que os lideres se revelam. E mais uma vez, Bruno de Carvalho demonstra que não tem perfil para ser o líder do Sporting!

 

E depois de tudo o que se disse e sucedeu, ter a "lata" de se aproveitar da ingenuidade dos miúdos, e da falta de juízo de alguns graúdos; e apelar a que estes fossem receber a equipa como se de um título de tratasse; é de facto "a cereja em cima do bolo", parafraseando Jorge Jesus.

A irresponsabilidade de apelar a uma imagem de clube "pequeno", e acima de tudo, a irresponsabilidade de expor os adeptos a confrontos físicos com adeptos do Benfica - que naturalmente, estavam por todo o lado.

 

O Sporting não tem futuro com esta mentalidade rasca e que de exigência e dignidade nada têm!

 

#Faltam10Meses

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

hqdefault.jpg

 

Confesso que tenho que fazer um mea-culpa. Nos vários fóruns onde costumo comentar, dava o Benfica como "acabado", e que Rui Vitória não era treinador para o Benfica, e que a pesada herança deixada por Jesus, iria "assombrar" o seu trabalho, sendo que mais tarde ou mais cedo, acabaria por cair.

De uma maneira geral todos pensamos isso, incluindo os próprios benfiquistas.

Aquando da Supertaça, aquela "boca" do "cérebro" por parte de Jorge Jesus, com a posterior derrota, deixou algumas marcas, e a desconfiança aumentou.

Mas ao longo da época, aos poucos, o Ferrari de Rui Vitória não se despistou por completo.

Curiosamente, foi a partir da lamentável declaração de Jorge Jesus, que o Benfica começou a carborar, chegando à liderança do campeonato e a Munique com uma exibição táctica quase perfeita, tendo em conta a mais valia do adversário.

Muitos factores contribuiram para o Benfica chegar onde já chegou. Mas se não fosse a união que toda a nação encarnada prestou em torno do treinador Rui Vitória, provavelmente, outros factores que referi, de nada teriam servido.

É por estas e por outras - não pondo em causa o facto do Jorge Jesus ser um dos grandes treinadores do futebol português - que ponho em causa os 5 milhões de Jorge Jesus.

Jorge Jesus vale 5 milhões de euros? Marco Silva com as condições actuais estaria a fazer pior? Enfim, contas que se farão no final da época (esperemos que não seja necessário), e que ficarão para mais tarde...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D