Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Um texto que me foi enviado:

 

BdC hitler.jpg

 

"O Fuhrer de Alvalade:

Abril de 1918 - A Alemanha completa a sua conquista dos territórios Russos após assinada a Paz de Brest-Litovsk, e aproxima-se a passos largos de Paris. É um apogeu do poderio Alemão, daí em diante, uma série de derrotas e humilhações levariam o país a mergulhar num período negro, que levaria à ascenção de um ditador sanguinário de seu nome Adolf Hitler.
Abril de 2002 - O Sporting sagra-se campeão nacional pela 18ª vez na sua História, a 2ª vez em 3 anos. Nesses mesmos 3 anos venceu 2 campeonatos nacionais, 1 Taça de Portugal (e outras 2 finais) e foi o vencedor de 2 Supertaças. Era o apogeu do clube de Alvalade, depois de quase 2 décadas sem títulos da liga. Daí em diante, uma série de derrotas e humilhações levariam o clube a mergulhar num período negro, que levaria à ascenção de um ditador lunático de seu nome, Bruno de Carvalho.

 

As semelhanças entre estes dois líderes não acaba aqui, senão vejamos:
Anos antes de chegar ao poder, Hitler teve uma tentativa falhada. O famoso Putsch da Cervejaria. Em 1923, Hitler (que já possuía uma base de apoio relevante dentro do partido e em várias zonas da Alemanha) decide tomar o poder. No entanto o seu golpe, sendo as razões principais, a falta de apoio dos membros mais velhos e experientes dos partidos da direita (apesar de ter o apoio dos jovens mais fanáticos e mais violentos) que não acreditavam na sua retórica de luta contra tudo e contra todos. Outra razão importante foi que, na altura a Alemanha estava mal, mas ainda mantinha um nível minimo de sustentabilidade, e havia um sentimento que as coisas estavam a melhorar aos poucos.
Anos antes de chegar ao poder, Bruno teve uma tentativa falhada. As famosas eleições de 2011. Bruno (que já possuía uma base de apoio relevante junto aos adeptos) decide tomar o poder. No entanto a sua candidatura falha, sendo as razões principais, a falta de apoio dos sócios mais velhos e experientes (apesar de ter o apoio dos jovens mais fanáticos e mais violentos) que não acreditavam na sua retórica de luta contra tudo e contra todos. Outra razão importante foi que, na altura o Sporting estava mal, mas ainda mantinha um nível minimo de sustentabilidade, e havia um sentimento que as coisas estavam a melhorar aos poucos.
Mas tudo mudou anos mais tarde:

 

No caso de Hitler foi a crise de 1929 que destruiu o que restava da economia alemã e do orgulho (já ferido dos alemães), e obrigou a população a enveredar por uma opção nada convencional, com um discurso absolutamente diferente dos políticos até então, e com esperança num futuro melhor.
No caso de Bruno, foi a crise de 2012-2013, que colocou o Sporting num, nunca antes visto, 7º lugar, que destruiu o orgulho (já ferido dos sportinguistas), e obrigou os sócios a enveredar por uma opção nada convencional, com um discurso absolutamente diferente dos dirigentes até então, e com esperança num futuro melhor.

 

A partir daí deu-se uma grande mudança graças a esses líderes:
A Alemanha, recusou-se a pagar as dividas que tinha para com os aliados no seguimento da Primeira Guerra Mundial. Além disso passou a ter uma politica isolacionista, saíndo de várias Organizações Internacionais, declarando que o resto do mundo estava contra eles, e que era preciso destruir os oponentes externos (liberais e comunistas) bem como os oponentes internos (judeus, intelectuais e dissidentes). Para isto, Hitler utilizou a sua imagem como salvador da Pátria germânica, tornando-se a personificação do ideal ariano, o chefe supremo a quem todos os alemães deveriam venerar. Todos os que pensassem diferente tinham de ser identificados, capturados e eliminados rapidamente. O contraditório não poderia existir, era preciso calar a qualquer custo, quem pensasse por si próprio e fosse contra o líder. Para alcançar isto, Hitler criou uma vasta rede de bufos e informadores, bem como promoveu uma série de fanáticos para espalhar mentiras que o fizessem parecer um herói nacional.

O Sporting, recusou-se a pagar as dividas que tinha para com os seus credores. Além disso passou a ter uma politica isolacionista, declarando que o resto do mundo futebolistico estava contra eles, e que era preciso destruir os oponentes externos (Benfica e FC Porto) bem como os oponentes internos (apoiantes de outros candidatos à presidência, dissidentes dentro do clube, e até simples adeptos que discordavam do modus operandi de BdC). Para isto, Bruno utilizou a sua imagem como salvador da Nação Sportinguista, tornando-se a personificação do ideal leonino, o chefe supremo a quem todos os sportinguistas deveriam venerar. Todos os que pensassem diferente tinham de ser identificados, localizados e calados rapidamente. O contraditório não poderia existir, era preciso calar a qualquer custo, quem pensasse por si próprio e fosse contra o líder. Para alcançar isto, Bruno criou uma vasta rede de bufos e informadores, bem como promoveu uma série de fanáticos para espalhar mentiras que o fizessem parecer um herói dentro do clube.

 

Ora daqui para a frente, todos sabemos o que aconteceu com a Alemanha, graças à insanidade de Hitler:
2ª Guerra Mundial, de onde saíu derrotado, e a economia alemã foi destruída. Após esse terrível acontecimento muitos alemães estavam incrédulos com as atrocidades cometidas pelo seu líder. Enquantos outros, absolutamente cientes do que tinham feito, fugiram ou foram mortos.
No entanto ninguém sabe até onde a loucura de BdC levará o Sporting. Aqui na boca do Bruno todos desejamos que os sportinguistas sejam capaz de parar o seu próprio fim e aprendam que os meios não justificam os fins."

 

 

Como é óbvio são contextos diferentes.

Uma coisa é a política interferir directamente no dia a dia das pessoas, podendo causar dor e sofrimento; outra coisa é a paixão pelo futebol, que é somente uma pequena parte das nossas vidas.

Só para que fique claro.

 

Todavia, se pararmos para reflectir, nós próprios vamos concluir que há alguns pontos em comum sobre as pessoas em causa: tanto um como o outro, teve\tem uma sede de poder tal, que não olhou\olha aos meios para atingir os fins.

Isto, repito, salvo os diferentes contextos entre politica e futebol.

 

Como isto acabará, só Deus sabe.

 

Quanto ao texto em si, eu próprio acrescento o seguinte: 

"O Hitler, ao principio, aparentemente, recuperou a economia alemã; tal como BdC aparentemente foi o responsável pela retoma do futebol do Sporting. Mas sabemos que a longo-prazo tudo se pagará, pois tudo isto tem pouca ou nenhuma sustentação."

 

 

PS: Para o ajudar, relembro só isto:

- Jovens apoiantes de BdC que estiveram na origem dos desacatos nas eleições de 2011

- Auditorias e processos a antigos dirigentes

- Processos judiciais a sócios por terem opinião

- Ameaças de expurgas

- A Hora do Presidente 

- Monólogos nas Assembleias-Gerais

- Tribunal popular

 

 

lampioguistas.jpg

 

 

Adeus Sporting.

Foste um grande clube, tão grande como os maiores da Europa!...

 

Mas infelizmente, vais acabar por te resumir à insignificância que te transformaram...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

http://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/bruno-de-carvalho-madeira-rodrigues-consegue-sempre-superar-o-que-de-pior-pode-existir-num-ser-humano.html

 

 

 

Independentemente do que forem os resultados das eleições, pessoalmente, é este o meu sentimento. Não só relativamente ao Azevedo, mas aos malcriados que o seguem e que insistem em fazer dos outros parvos!

 

Cada um tem o que merece, e provavelmente, "teremos" o que merecemos! 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

brunocarvalho52425758.jpg

 

Há 3 anos atrás o futebol do nosso Sporting estava completamente desorganizado, sem qualquer rumo. Dava dó só de olhar para a classificação do campeoanto. Estavamos tristes e frustrados.

 

Na altura da campanha eleitoral, fiquei surpreendido por verificar um apoio tão grande a Bruno de Carvalho. Afinal, quem era o Bruno de Carvalho? Mas confiei na "visão" dos meus consócios sportinguistas, e quando Bruno de Carvalho foi eleito presidente, passei durante muito tempo a apoiar o presidente do Sporting, e não o Bruno de Carvalho. Achava que os adeptos e os sócios do Sporting se deveriam unir em torno do presidente eleito, para mais facilmente ultrapassarmos a crise.

 

Apoiei muitas das suas ideias, como a luta contra os fundos, a credibilização do futebol português, etc etc. Cheguei a pensar que alguém jovem e fora do "sistema", pudesse acrescentar algo de novo ao Sporting e ao futebol português.

 

Até nem era muito de comentar nas redes sociais em fóruns do Sporting. Apenas fazia umas vagas leituras sobre as opiniões dos adeptos. Tinha mais o hábito de comentar em fóruns de futebol, e debater com adeptos do Benfica e do Porto.

 

Então, mais ou menos no inicio da época de 2014-2015, decidi criar esta conta, somente para falar de futebol e principalmente do Sporting. Ao principio nem era o Pedro Neves. Tinha um pseudónimo de Leão Monarca, e só mais tarde passei a ser o Pedro Neves, porque o facebook assim me obrigou. Continuei a defender os pontos de vista do presidente do Sporting. Podem perguntar, por exemplo, ao Ricardo Agostinho, se não é verdade que cheguei a divergir com ele.

 

No entanto, já havia ali algumas coisas que via que não eram perfeitas. Mas não foi por ai que me tornei anti-Bruno de Carvalho. Afinal, a perfeição é impossivel de exigir. Ele sentava-se no banco de suplentes e batia com a mão no peito numa qualquer vitória contra um Arouca desta vida, mas punha-se à margem da equipa quando perdiamos ao "fugir" imediatamente para o banco de suplentes (Sporting 0 - Académica 0 de 2013-2014), ou quando escreveu aquele comunicado a pôr em causa o profissionalismo e a dignidade dos jogadores (Guimarães 3 - Sporting 0). Ou a forma como ele tratou o Manuel Fernandes. Ou a forma como daquela boca saiam termos como "nádegas com trampa". Ou a forma como as auditorias mais começavam a parecer uma caça-às-bruxas, e não tanto uma forma de transparencia. Nas redes sociais vinha-me a aperceber que havia pessoas que defendiam a todo o custo a pessoa do Bruno de Carvalho, e não aquilo que poderia melhor servir o Sporting - roçava mesmo o doentio.

 

Lá no subconsciente não achava que tudo estava bem, mas o que me fez acordar definitivamente do sono, foi o processo Marco Silva e os processos judiciais contra sócios do Sporting. Estes dois episódios demonstraram uma profunda demagogia, mentira, difamação, e um enorme ego. Só não acordou para a vida quem não quis.

 

Um treinador que tinha 4 anos de contrato e que ainda estava na Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga Europa (o campeonato estava mais dificil), viu o dono da empresa de catering contratualmente ligado ao clube tentar destruir a sua imagem pública, tudo isto por desentendimentos pessoais com Bruno de Carvalho. Os interesses e o ego do Bruno de Carvalho passaram por cima dos interesses de todo o clube, e tentaram comer os adeptos do Sporting como burros que facilmente iriam cair num plano tão mal traçado e digno de dois putos brincalhões. Obviamente que os adeptos não se deixaram enganar e seguraram o treinador.

 

Passados dias, o Marco Silva foi obrigado a meter jogadores da equipa B e as tais contratações "cirurgicas" contra o Guimarães na Taça da Liga, e que serviram para tentar anestesiar a mente dos adeptos, quando dias antes do episódio José Eduardo, o Bruno de Carvalho enumerou os nomes dos Rabias, dos Slavchevs, dos Sarrs, etc, como sendo os reforços que o Marco Silva teria ao seu dispôr em Janeiro.

 

O Sporting ganhou, e jogou bem. Enquanto o Marco Silva estava com um ar triste pelas tentativas de destruir a sua imagem pelo próprio presidente, Bruno de Carvalho e Augusto Inácio davam uma triste figura no banco de suplentes, fosse com enormes gargalhadas, fosse no final do jogo, com o Bruno de Carvalho a festejar de forma eufórica, como se de uma Champions se tratasse.

 

Mas nós adeptos obrigamos o Bruno de Carvalho a meter a viola no saco, e o Marco Silva teve mesmo que continuar. Até ao final da época o José Eduardo não desistia na sua crónica habitual no jornal A Bola, e continuava a destilar veneno contra o treinador em funções do Sporting.

 

Passadas semanas, soube-se que vários sócios do Sporting foram processados por terem opiniões no facebook. Para mim foi a gota de água. Foi uma ataque a todos nós sportinguistas, e à nossa liberdade de expressão. Foi ai que todas as minhas dúvidas que já vinha a acumular antes do episódio Marco Silva se dissiparam. Estavamos perante alguém sem carácter, cobarde, mentiroso, difamador, e com um ego que se sobrepunha aos interesses do clube.

 

Nunca mais tive confiança nele. E foi ai que me comecei a lembrar das muitas mentiras e demagogias que ele vinha dizendo aos sportinguistas. Uma gestão virada para o populismo e que visa sobretudo a sua reeeição. Afinal, ele próprio apelou numa Assembleia-Geral para que não o deixassem cair. Surreal.

 

Ao longo dos tempos senti legitimidade para usar esta conta para tentar alertar os sportinguistas para o perigo que é ter um Bruno de Carvalho. Afinal, contas fake já existiam, mas eram para prestar vassalagem ao Bruno de Carvalho.

 

Muito do que eu penso da sua gestão está escrito neste post do Dia do Clube: http://diadoclube.blogs.sapo.pt/largos-dias-tem-3-anos-50961 Não vale apena especificar tudo ao pormenor, pois ao longos dos tempos tenho vindo a alertar para tudo isso, e este post já vai longo.

 

Ao longo dos tempos fui-me apercebendo que o sportinguismo está doente. Um sportinguismo que se vira contra a sua própria história. Adeptos que se apelidam de croquetes e brunistas uns contra os outros. Que as auditorias pariram um rato e que só tiveram como propósito fazer do Bruno de Carvalho a "única" pessoa que pode servir o Sporting, pois os restantes são todos "croquetes". Enfim, uma série de parvoices e de falta de amor próprio inacreditáveis. Um seguidismo doentio a um mitómano que não era ninguém antes de "assaltar" o poder.

 

Se o Sporting não vencer o campeonato, e por arrasto nenhuma competição, estes 3 anos de mandato serão manifestamente maus. O "eles até tremem ", ou o "os adversários têm que começar a dar mais luta", o despedimento miserável do Marco Silva com base num dossie ridiculo de 400 páginas, os posts de facebook, as guerras internas e externas, etc etc, não podem passar em claro se nada vencermos. Haja coragem e assumam-se responsabilidades.

 

Mas sabemos que coragem é coisa que não existe em Bruno de Carvalho. Afinal, ele recorreu ao José Eduardo para tentar destruir a imagem pública do Marco Silva, e nem se dignou a estar presente na reunião de despedimento e olhar "olhos nos olhos" em Marco Silva.

 

Até vencermos ou perdermos o campeonato, na dúvida, continuaremos a assistir a guerras internas, a guerras externas, a posts de facebook, a tudo e mais alguma coisa, que faça com que se desviem as atenções para o cancro do clube. Um cancro que finalmente conseguiu emprego através do Sporting, aproveitando-se da então tristeza e desespero pelo estado do futebol do Sporting, mas que teve que seguir a reestruturação-financeira do Godinho, porque afinal, os investidores prometidos nunca existiram. Dai as guerras internas e externas para que não se olhe para o obvio. Que estamos perante um malandreco sem vergonha que não olha a meios para atingir os fins.

 

Alguém que não conhece o Sporting, a sua história, e que a desrespeita e despreza. Uma pessoa que tem o desplante de afirmar que antes dele chegar ao Sporting, ninguém conhecia o clube internacionalmente. Que ridiculariza a história do Sporting dos últimos 50 anos. Que coloca anos e anos de dirigismo do Sporting no mesmo saco. Que divide os sportinguistas entre bons e maus (croquetes, sportinguenses...), Que processa sócios. Que se esconde que nem um rato nas derrotas e deixa os jogadores e treinador sozinhos. Que expulsa um antigo presidente sem lhe ter feito uma única pergunta durante a auditoria, sem que o mesmo pudesse ter contraditório. Que pretende reescrever a história do clube e substituir-se aos simbolos do clube. Etc.

 

Isto não é o Sporting. Não é o Sporting que eu aprendi a respeitar e a admirar. É um Sporting rasca.

 

Infelizmente, tenho vindo a perder o entusiasmo por este campeonato. Desculpem a frontalidade, mas este campeonato não está a ter significado nenhum para mim. Acabe isto como acabar, vai-me ser indiferente. Na eventualidade do Sporting ser campeão, só de imaginar a arrogancia do "eu", do "eu sou o Salvador", "eu sou o Sporting", de me lembrar da triste figura a que ele nos prestou na última final da Taça de Portugal onde foi o centro das atenções; fazem com que eu aos poucos esmoreça.

 

Cada vez mais se percebe a sua frase proferida há 3 anos atrás: "o Sporting é nosso". Hoje faz todo o sentido.
É tempo de dizer BASTA!

 

Nota: Texto publicado no meu facebook no dia 23 de Março de 2016, e que julgo que é importante para complementar com todo este trabalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

12646975_1028213177220880_2424548656877667494_n.jp

Estas declarações indignaram-me!

Então um presidente em vez de valorizar o clube, valoriza-se a ele próprio!?!

Não nos podemos esquecer nem perdoar. Falando por mim, não consigo aceitar.

 

A história do Sporting fala por si. A academia, a Taça das Taças, o atletismo, os títulos europeus nas mais diversas modalidades, etc.

 

Mas basta recuar 1 ano (em 2012), e o Sporting estava a disputar "olhos nos olhos" as meias-finais da Liga Europa contra o Atlético de Bilbao, tendo perdido apenas por 1 golo. Pelo meio, ganhamos ao Manchester City.

 

Isto não invalida o facto de que efectivamente algo estava mal na gestão do clube, mas o Sporting por si só tem força para nos poder proporcionar estas emoções, mesmo quando não há uma estrutura forte e consolidada.

E é isso que Bruno de Carvalho não consegue admitir. E é isso que nós não deveríamos admitir se somos verdadeiros sportinguistas!

 

Tenho a certeza que Bruno de Carvalho não sofreu como eu (e nós) sofri no decorrer da eliminatória, nem ficou "aziado" como eu fiquei no dia seguinte.

Aliás, ele sofreu, mas provavelmente com o eventual receio do sucesso do nosso Sporting.

 

Já nessa altura tentava minar o clube.

Nesse mesmo mês de Abril, mais precisamente no dia 25 de Abril, teve esta tirada dos fundos que chegariam aos 120 milhões, enquanto que o Sporting jogaria em Bilbao no dia seguinte.

 

E para não ser mal interpretado, não estou a querer dizer que as tiradas do Bruno de Carvalho alguma vez pudessem atingir a equipa em si. O que está em causa é a atitude.

Para já, mentir é sempre feio. E mais grave se torna, quando hoje em dia ter uma opinião é ir contra os interesses do clube, na óptica de quem tomou o clube de assalto!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

joseeduardo1282941.jpg

O processo que Marco Silva instaurou contra José Eduardo, como é óbvio, envolve essas mesmas duas pessoas.

 

Se em Dezembro de 2014 José Eduardo tudo fez para difamar Marco Silva e proteger Bruno de Carvalho, é de acreditar que quem pagará os 45.000€ que Marco Silva pede, será... o Sporting.

 

Não estou a ver José Eduardo pagar do seu bolso quando apenas fez figura de marioneta, como também não estou a ver Bruno de Carvalho tirar cerca de 2 meses do seu ordenado para pagar a indemnização a Marco Silva.

 

Pois se não for Bruno de Carvalho (de forma independente ou directamente através do Sporting) a acarretar com as despesas, José Eduardo pode meter a boca no trombone.

 

Aliás, até acredito que o próprio José Eduardo peça para ele próprio ser indemnizado (neste caso a Bruno de Carvalho), pois a sua imagem pública ficará ainda mais fragilizada.

 

Tendo em conta a relação contratual entre o Sporting e a empresa de José Eduardo, haverá sempre um meio legal de efectuar essas "engenharias".

 

Creio que esta novela está longe de estar concluída.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu já estou como este: já não publico estes posts no facebook. Já fiz demasiada publicidade.

Quem quiser cá aparecer, que o faça.

 

O facebook é algo que o próprio Sporting dispensava, porque em vez de ser um meio aproveitado para agregar e vivermos mais de perto o clube; tornou-se num local perigoso de propaganda, que dá azo a um fanatismo doentio - que ainda por cima em nada tem a ver com o Sporting em si...

Autoria e outros dados (tags, etc)

phpThumb.jpg

- O padrinho da bola

- É um parasita

- Para além de cobarde

- É um incompetente

- Não tem qualquer tipo de capacidade ou inteligência

- Um ser desprezível e desprezado

- Burrice crónica

- Homem com "h" pequeno

- Assombrado por aquele seu riso de palhaço pobre

- Teria de nascer 100 vezes

- Para além de parasita, mentiroso, inútil e supérfluo

- O caríssimo vale isso mesmo: Bola!

 

Eis muitos dos termos utilizados para "atacar" Rui Gomes da Silva.

 

Não é que seja mentira, mas esta espécie de comunicação está longe daquilo que é e representa uma instituição centenária como o Sporting Clube de Portugal. 

 

A poucos meses das eleições, muitos nervos se fazem sentir. Sentem a necessidade de atacar por atacar. A necessidade de desviar o foco.

 

Afinal, há a possibilidade de os muitos milhões que estão em jogo, mais uma vez, não terem qualquer retorno ao nível dos títulos.

 

A tal "estrutura de champions", se dúvidas houvessem, está em claro desnorte.

 

Isto não é dar-se ao respeito. É bater no fundo.

 

#faltam6mesesounão

 

PS: Nem comento o anterior post relativamente às eleições do Benfica. Muito mau.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ng7F1E1D54-515E-4F8A-AC37-BC18FD555831.jpg

 

«Temos recebido relatos de que elementos ligados à arbitragem começam a ser "ameaçados" de poder perder os seus trabalhos fora do futebol se "as coisas não voltarem ao que eram". Estas "pressões" estarão a ser feitas pelos próprios patrões e/ou superiores hierárquicos.

A estar a suceder é absolutamente execrável e nós estaremos atentos, denunciando toda e qualquer situação. Não vão conseguir parar a mudança fundamental no futebol!».

 

Mais uma tentativa de instalar a "dúvida" no seio dos adeptos. A velha táctica do "diz que disse" que leva à teoria da conspiração, e à consequente manipulação das massas.

Tudo isto com o propósito de intimidar ou de enganar. Basicamente, serve para desviar atenções de questões pertinentes.

 

Depois de um fim-de-semana em que os pontos fracos da equipa nunca foram tão expostos, e com uma Assembleia-Geral para aprovar as contas que somente contou com a afluência de 70 sócios (!!!); eis que sai um comunicado que nada mais é do que um autêntico "vazio"!

 

Reparem que o próprio autor do texto demonstra que nem tem a certeza se efectivamente os árbitros estão a ser "ameaçados":

«A estar a suceder é(...)».

 

E porque não divulgam as suas fontes?

 

Quais as pessoas envolvidas em todo este processo?

 

E porque antes de mais nada, não tentaram junto das entidades competentes que se abrisse um inquérito para averiguar a possível situação dos árbitros estarem a ser ameaçados pelos próprios patrões? Afinal, antes de mais nada, trata-se da vida intima e privada de homens que fazem parte desta indústria do qual o Sporting também faz parte: o futebol português.

 

Mas lá está: isto não é para levar a sério - nem se pode levar a sério! Os objectivos são outros, como já referi.

 

E num tempo em que administradores de páginas e blogs são denominados pelo presidente de "ratos atrás do teclado", como se não tivéssemos legitimidade para escrever e fazer oposição dentro de espaços criados por nós próprios; o que dizer assim da sua própria administração, que tem a responsabilidade de representar uma instituição centenária como o Sporting Clube de Portugal, ao lançar estas atoardas cá para fora, neste estilo de "disse que disse, mas não tenho a certeza"?!

 

É que por falar em ratos, é mais que óbvio que isto será apenas mais uma montanha que irá parir precisamente um rato.

Tal como as auditorias às anteriores direcções, tal como os processos aos sócios, tal como os vouchers, etc etc etc......

 

O que é preciso é desviar o foco para aquilo que está em causa: o Sporting está a ser assaltado! E não é pelos árbitros...

 

Enfim, há ratos e há ratazanas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vale a pena ver ou rever, para se perceber de uma vez quem é senhor Carvalho. Mesmo que agora se arme em "cordeiro", esta sim, é a sua verdadeira pele: a de lobo!

 

Dia de Assembleia-Geral, é o dia em que Azevedo de Carvalho tem um palco com total liberdade para dizer aquilo que quer com monólogos que fazem rir o país. 

 

Monólogos que visam intimidar a liberdade de pensamento, incluindo quem escreve em blogs. Não sei se nas futuras Assembleias o estilo será diferente, mas mesmo que o seja, já não vai a tempo de apagar a imagem de um rapazinho deslumbrado que ainda está intelectualmente muito preso ao seu mundo anterior, não tendo ainda a noção do cargo que ocupa. A imagem de alguém com notórios rabos de palha, que fica muito assustado (chegando a ter assombrações com Governos-Sombra) com a possibilidade de serem cada vez mais os que lhe estão a descobrir a careca.

 

É chato. É chato que as pessoas percebam de onde ele veio, e o porquê de se agarrar tanto ao "não me deixem cair" dos agora 20.000€ de ordenado!... Dai os processos a tudo o que são sócios, jornalistas ou meros "opinadores".

 

#NãoMeDeixemCair 

#Governo-Sombra

Autoria e outros dados (tags, etc)

transferir.jpg

- Muita coisa está mal, quando a ganhar 3-0, nos deixamos empatar.

- Muita coisa está mal, quando nas últimas três jornadas sofremos 8 golos!!!!

- Muita coisa está mal quando nas últimas duas jornadas, com uma boa vantagem para gerir, permitimos um 4-0 para um 4-2, e um 0-3 para um 3-3.

- Muita coisa está mal, quando após a jornada europeia, empatamos sempre no campeonato.

 

Muita coisa está mal, quando é mais que óbvio, que alguém que ganha "oitcho" milhões por ano, não está a fazer muito melhor que treinadores jovens como Leonardo Jardim e Marco Silva.

 

Digo eu...

 

Enfim, a única coisa positiva que tiro deste último jogo, é que só mesmo o futebol para nos proporcionar emoções deste género! Parabéns ao Vitória de Guimarães!

 

Lembrei-me assim, de um dos melhores jogos que já vi na vida:

Só para desanuviar... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D