Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



andre_carrillo_foto_estela_silva_lusa15705d65.jpg

André Carrillo era um jogador algo inconstante. Mas foi-se dando o beneficio da dúvida ao longo dos anos, por ser um jogador jovem, e acima de tudo, porque tinha um notório talento, prestes a explodir definitivamente.

Devemos estar lembrados do último jogo do campeonato na época de Leonardo Jardim, em Alvalade, contra o Estoril de Marco Silva, em que perdemos por 0-1.

Carrillo foi substituido aos 38 minutos com assobios dos adeptos, num claro sinal de que Leonardo Jardim também estava insatisfeito com o comportamento do jovem jogador.

 

Na época seguinte, com Marco Silva, Carrillo já apresentou uma maior regularidade. Tanto a nivel individual como a nivel colectivo. Tanto assim foi, que Carrillo, esteve em 17 golos do Sporting. Foram 12 assistencias e 5 golos.

Por exemplo, Nani, fez 6 assistências e marcou 7 golos (2 de penalty).

 

Esta época, com Jorge Jesus, Carrillo teria tudo para ser o nosso "gaitan". Tinha tudo para ser um jogador ainda mais completo. E na verdade, estava a ser o nosso melhor jogador. Era também o único extremo que dava garantias de velocidade, criatividade, assistencias, e golos.

Porque fora Carrillo, não há nenhum jogador que dê as garantias que ele dava. Gelson e Matheus têm tudo para ser grandes jogadores. Mas não no imediato. Nem era justo Jorge Jesus exigir-lhes o mesmo que teria que exigir a Carrillo.

Desde o afastamento de Carrillo, Jorge Jesus, na maior parte das vezes, optou por fazer adaptações ou colocar Gelson, e em último caso, Matheus. Mas muito longe de ser o ideial.

De ser aquele jogador que de um momento para o outro tem um lance de velocidade, criatividade, e que resolvesse.

 

E não deve ter sido do acaso, que nos 6 jogos em que o Sporting perdeu pontos após o afastamento de Carrillo, algumas dessas equipas lutam por não descer de divisão. As tais equipas que "estacionam o autocarro". E são nessas circunstâncias, que o tal extremo faz falta. Faz falta um jogador rápido que vá à linha, e que tenha a capacidade de fintar 2 ou 3 jogadores e criar oportunidades de golo.

 

E referi apenas o campeonato. Relembro, que não temos mais nenhuma prova que possamos ganhar. De certeza que Carrillo nos teria dado muito jeito na Taça de Portugal, Taça da Liga, e Liga Europa.

 

E porque Carrillo foi afastado da equipa? Simplesmente, porque temos um presidente que olha somente para o seu umbigo. Preocupa-se fundamentalmente com a sua reeleição. Dai ficar preocupado se acham que ele é um mau gestor. E dai, a culpa ser sempre dos empresários, dos fundos, do Benfica, etc. Como se um presidente não tivesse que se adaptar aquilo que é o futebol-negócio.

Relembro, que Bruno de Carvalho teve mais de 2 anos para renovar com André Carrillo. Não o conseguindo, assumia as suas responsabilidades. Mas nunca tiraria André Carrillo a Jorge Jesus. Tinha contrato até ao final da época, e jogava.

 

O Carrillo queria jogar, e jogando, não teria assinado ainda pelo Benfica, ou por qualquer outro clube. Até porque jogando até ao final da época, estaria mais exposto a ter propostas de clubes internacionais.

Vejamos o exemplo do Máxi Pereira no Benfica. Ninguém ousou tirar uma peça fundamental ao Jorge Jesus, só porque o jogador se recusava a renovar. E na época seguinte, rumou ao FC Porto.

Mas foram campeões.

 

Quando se contrata um suposto Ferrari (Jorge Jesus), não se lhe tira gasolina a meio do percurso...

 

PS: Deixo aqui este video, para que tenhamos a noção da criatividade que Bruno de Carvalho deu a desperdiçar a Jorge Jesus.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D