Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Estive a ver os minutos finais deste vídeo (vejam até ao apito final), e apesar da derrota, senti uma certa nostalgia.

 

Não pela derrota em si, claro, mas pela forma injusta como perdemos o jogo, já depois de ao longo deste campeonato tudo terem feito para darem o título ao Benfica.

 

Essa injustiça foi espelhada nos rostos e nas reacções dos jogadores, tentando eles, depois, nos últimos minutos, remarem contra a maré. A indignação espelhada nos rostos do Sá Pinto, do Beto, do Polga, do Ricardo ou do Barbosa.

 

Tempos em que podíamos perder, mas independentemente dos resultados, estávamos sempre de cabeça erguida.
E acho que a história do Sporting se faz muito disso, e este vídeo espelha bem isso.

 

Dos três "grandes" fomos o único clube que não teve qualquer indicio relativamente a apitos dourados e de outras cores.
Sempre fomos pioneiros na modernização do futebol português, mas estando sempre à margem do "sistema".

 

Nem sempre fomos perfeitos (a perfeição não existe), mas de uma maneira-geral o clube dava-se ao respeito e era um orgulho fazer parte dele, tanto nas vitórias como nas derrotas.
Sim, eu vivi momentos de alegria, como também não esqueço as derrotas e não me ponho à margem delas (algo que o actual presidente não faz).

 

Enfim, era um orgulho poder defende-lo com toda a garra possível quando se debatia com os nossos amigos de outros clubes.
O Sporting é uma forma de estar, e as vitórias é que vêem por acréscimo. Só assim elas podem ter valor.
Sinto que nestes últimos 4 anos (ou desde 2011) essa mística se te perdido e tenho muita pena.

 

Pena que a ambição pessoal de um falhado em "assaltar" o Sporting lhe tenha dado o direito de achar que pode passar por cima de tudo e todos.

 

Passar por cima da história, de velhas glórias (Manuel Fernandes), de antigos dirigentes, de sócios (os tais processos), de achar que tem que ter mais protagonismo que os jogadores, da má criação, das guerras contra tudo e contra todos, da falta de palavra (os contratos rasgados), etc etc etc.

 

E, na verdade, o que ganhamos nós últimos 4 anos? Creio que o Sporting de tostões do Paulo Bento terá melhor palmarés que este Sporting de milhões do Jorge Jesus. Já pararam para pensar nisso?

 

Hoje, se um Sportinguista quiser servir o clube e debater a sua gestão, é humilhado de todas as formas! É triste.

 

Qualquer instituição de vez em quando se arrisca a ter um Azevedo (até os americanos agora estão a aturar com um). O que me choca nem é tanto isso. O que me choca é a passividade e a falta de orgulho e de exigência que muitos de nós temos demonstrado num período completamente surreal da nossa história!

 

Um dia, vocês vão todos acordar para a vida. Espero é que não seja tarde.

 

Ai, provavelmente, nada sobrará.

 

Uma coisa é quase certa: este mandato (ou o próximo) deixará uma marca para a eternidade, e não propriamente pelos melhores motivos.

 

Não sei se sou eu que sou demasiado ferrenho e levo isto demasiado a sério, mas como já disse, acho que é hora de acordar para a vida e exigir coisas mínimas para o dia a dia do nosso clube!

 

Nota: Entretanto o vídeo desapareceu do youtube, mas este da final da Taça da Liga até é capaz de ser ainda mais exemplificativo da mensagem que pretendi passar:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D